Grandes Nomes da Coloproctologia

Quem foi e quem é Daher Cutait?

Por: Geraldo Magela Gomes da Cruz






Falar sobre Daher Elias Cutait eu já tive a honra várias vezes, mas, principalmente através da “Oração Daher Cutait” proferida por mim por ocasião do XXX Congresso Brasileiro de Coloproctologia realizado em Fortaleza, CE, a convite do Prof. Sérgio Regadas, então presidente de nossa Sociedade. Na ocasião disse e repito que “é uma temeridade resumir a vida pessoal e profissional de Daher Cutait, tamanha a envergadura deste homem, aconselhando a leitura de sua autobiografia, do conhecimento de tantos - “DAHER ELIAS CUTAIT – UM MÉDICO, UMA VIDA”.

As palavras de seu grande amigo e também professor titular da USP - Carlos da Silva Lacaz – definem quem foi Daher: “[...] um homem de bem, um médico autêntico, que sempre dignificou sua profissão, do lado de sua onipotência moral, dono de uma força espiritual sem limites, sempre procurando servir, vivendo, diuturnamente, todos os dramas e agonias que a arte divina nos proporciona”.

Filho de imigrantes libaneses – a paixão e o casamento de Elias com Eugenie, seus pais, marcaram muito sua vida - nasceu Daher em São Paulo, em 28 de setembro de 1913.

Optou por ser médico, segundo ele próprio, também influenciado pela mãe, Eugenie, por quem tinha verdadeira adoração. E foi na Faculdade de Medicina da USP que se graduou médico em 1939.

Casou-se com D. Yvonne Dib, segundo ele, “a única mulher com quem se casaria, porque além do amor viu nela alguém que respeitaria sua profissão de médico”. Além de esposa exemplar e mãe devotada, Yvonne ainda achava tempo para comandar um grupo e mulheres que durante muitos anos, semanalmente às segundas-feiras, se reuniam em sua casa para costurar camisolas para pacientes internadas no Hospital Sírio-libanês. Com ela teve quatro filhos – Raul (médico coloproctologista), Edgard (administrador), Luiz (administrador) e Plínio (músico e mestre de Reiki) –, em suas próprias palavras “o orgulho de minha vida”. Quis o destino lhes tirar um deles – Edgard – ainda jovem – aos 39 anos, deixando no casal uma ferida que jamais se fecharia.

Especializou-se com Frederick Coller, no Unniversity Hospital of Michigan, nos Estados Unidos.

De volta ao Brasil, trabalhou sob supervisão de Benedito Montenegro, por quem nutria grande admiração e respeito.

Tornou-se professor na Faculdade de Medicina da USP.

De 1947 a 1983 prestou relevantes serviços à USP, chefiando o Serviço de Coloproctologia do Hospital das Clínicas.

Dedicou sua vida de médico ao Hospital Sírio-libanês, grande instituição filantrópica fundada por Adma Jafet. A construção do novo Hospital Sirio-Libanês faz parte integrante de sua própria existência.

Participou de mais de centenas de congressos no Brasil e mundo afora, como assistente, como palestrante e como convidado especial.

Organizou e presidiu cursos e congressos no Brasil e no exterior;

Escreveu mais de 150 trabalhos científicos e capítulos de livros no Brasil e no exterior.

Escreveu três livros científicos da especialidade.

Desenvolveu técnicas cirúrgicas, sobretudo para megacólon chagásico e câncer de reto baixo, que lhe levam o nome.

Tornou-se membro honorário de inúmeras organizações médicas no Brasil e no exterior.

Envergou beca e toga para receber dezenas de prêmios, condecorações e homenagens no Brasil e no exterior.

Presidiu a Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP) por duas vezes.

Presidiu o Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC).

Presidiu a Federação Latino-Americana de Cirurgia (FLAC).

Presidiu a International Society of University Colon and Rectal Surgeons (ISUCRS).

Fundou e presidiu a Associación Latino-Americana de Coloproctologia (ALACP), tendo sido seu primeiro presidente.

Recebeu um diploma outorgado pela ALACP e endossado pela SBCP de “Pai da Coloproctologia Latino-Americana”.

Foi o primeiro Diretor clínico do Hospital Sírio-libanês, tornando este hospital modelo para a América Latina.

A “Oração Daher Cutait” é proferida em congressos de três sociedades científicas: da Sociedade Brasileira de Coloproctologia desde 1987, da International Society of University Colon and Rectal Surgeons desde 1996 e da Federación Latino-Americana de Cirurgia desde 1995.

São indescritíveis o currículo e a vida de Daher Cutait.



“CÓLON-2000”: Assentados: D. Yvonne, Daher Cutait e João Carlos Zerbini; da esquerda: Flávio Quilici, Desidério Kiss, José Hyppólito, Silvio Bochini, Raul Cutait, Geraldo Magela Gomes da Cruz e José Alfredo Reis Neto.



CBP- Belo Horizonte (MG) – 1979 – O Presidente da SBP (Geraldo Magela Gomes da Cruz) conversa com o Presidente da ISUCRS (Fidel Ruiz Moreno) ao lado de Daher Cutait

 



Outros artigos

Voltar
Scroll to top