Tópicos em Evidência

Impacto da cirurgia videolaparoscópica em ressecções de câncer colorretal quanto ao desenvolvimento de metástases hepáticas a longo prazo

Artigo publicado no J. Coloproctol. (Rio J.) vol.36 no.1 Rio de Janeiro Jan./Mar. 2016

Renata Rostirolla, Paulo Fontes, Mauro Pinho, Miguel Pedroso, Tatiana Masukoa, Paula Novelli, Renato Lima, José Sampaio



RESUMO

Introdução:
O câncer colorretal (CCR) apresenta elevada incidência e mortalidade mundial, especialmente nos países ocidentais e desenvolvidos. O objetivo deste estudo é avaliar, durante um seguimento mínimo de 2 anos, pacientes com CCR potencialmente curável submetidos a ressecções laparoscópicas, em relação ao surgimento de metástases hepáticas.

Métodos:
Através de coorte retrospectiva foram revisados os prontuários de 189 portadores de adenocarcinoma de cólon e reto potencialmente curáveis, submetidos a ressecção laparoscópica entre janeiro de 2005 e março de 2012, numa única instituição considerada de referência neste tipo de tratamento. Para análise estatística foram usados o teste ?2 de Pearson e o teste Log-rank, e os dados foram analisados pelo pacote estatístico STATA versão 11.0.

Resultados:
A população elegível do estudo foi de 146 pacientes, sendo 91 mulheres (62%), com idade média de 61 ± 13 anos. O seguimento mínimo foi de 24 meses, sendo o tempo médio de seguimento de 60 ± 27 meses, e o tempo médio de recorrência global da doença de 27 ± 11 meses. Metástases hepáticas ocorreram em 7,5% da população, a maioria proveniente do estadio III, e o tempo médio de recorrência no fígado foi de 25 ± 16 meses.

Conclusões:
Para esta coorte a ressecção do CCR potencialmente curável por via laparoscópica não modificou a incidência de metástases hepáticas a longo prazo, ao comparar nossos resultados aos dos grandes ensaios clínicos randomizados. Para os pacientes analisados, a ressecção laparoscópica foi eficaz e segura em relação aos resultados oncológicos a longo prazo.


Veja o artigo completo




Outros tópicos

Voltar
Scroll to top