Destaques do JCOL

The real impact of colonic transit time and anorectal manometry in the diagnosis of adult patients with chronic constipation

Artigo publicado no J. Coloproctol. (Rio J.) [online]. 2020, vol.40, n.3, pp.247-252.  Epub Aug 14, 2020. ISSN 2317-6423.  

Abel Botelho Quaresma, Antuani Raphael Baptistella, Carina Rossoni


RESUMO

Introdução:

Os exames de fisiologia anorretal estão indicados nos pacientes que mantém sintomas refratários de constipação, porém uma sequência desejada de investigação permanece contraditória.

Objetivo:

Avaliar a influência do tempo de trânsito colônico e da manometria anorretal no diagnóstico da constipação crônica de adultos.

Método:

Estudamos os pacientes adultos de uma clínica privada em uma cidade do sul do Brasil, no período de 01 de Janeiro de 2009 a 31 de Dezembro de 2018 apresentando constipação. Aqueles que apresentassem sinais de alerta, eram encaminhados a colonoscopia e com qualquer alteração anatômica eram excluídos. Foram prescritos 10 g de Psyllium e aqueles que permaneceram sintomáticos após três semanas foram encaminhados à avaliação funcional com tempo de trânsito colônico (TTC). Os que apresentavam obstrução de saída ao tempo de trânsito colônico foram encaminhados a manometria anorretal.

Resultados:

Dos 889 pacientes adultos levantados, 227 foram incluídos. Dos 216 que concluíram o estudo, 167 responderam ao tratamento primário. Quarenta e nove realizaram TTC. Nestes, 16 tiveram tempo de trânsito colônico normal e 33 alterado. Naqueles com tempo de trânsito colônico alterado: oito tinham padrão de inércia colônica e 25, padrão de obstrução de saída. Os 25 pacientes com padrão de obstrução de saída foram submetidos à manometria anorretal. Dezoito tinham sinais de Contratura Paradoxal do músculo Puborretal (CPPR) e sete não.

Conclusão:

Concluímos que os exames de fisiologia anorretal contribuem para o diagnóstico da constipação, muitas vezes alterando a conduta. Estes exames devem ser realizados sempre que o paciente não responder as alterações higienodietéticas e a reposição de fibras.

 

Newsletter SBCP

Acesse o JCOL